PÁGINA INICIAL

quinta-feira, novembro 23, 2006

DEDICADO A UBAENSE
MANOÍVA DA SILVA VERDAN - MANÔ
Essa amiga, por certo, de muitos, merece muitas e muitas dedicações. São poucas as pessoas que conheço que fazem dos seus sonhos
UMA REALIDADE DE VIDA.
A Manô quis o esporte para a vida dela e os obstáculos que veio surgindo foram todos sendo ultrapassados.
Acho difícil não admirar alguém que sonha, acredita, vai a luta e consegue.
A você, Manô, minha eterna ADMIRAÇÃO.
Com carinho dessa amiga, Sandra Valeriote

* Fotografias acima: Manô de passagem pelo Ubá Campestre Clube

Conheça um pouco sobre essa ubaense, Manoíva (Manô), através da matéria publicada no jornal O DIÁRIO DO NOROESTE, 23 de novembro de 2006

VIDA DEDICADA AO ESPORTE
Praticar exercícios físicos já virou rotina na vida de muitas pessoas, mas são poucas que os praticam de maneira correta para que possam trazer algum benefício.
A professora de ginástica Manoiva Silva Verdan, 39 anos, a Manô, promove semanalmente uma caminhada pelas ruas de Itaperuna. O objetivo é conscientizar as pessoas dos benefícios de se praticar exercícios físicos.
Segundo a professora Mano, os exercícios devem ser vistos como parte integrante na vida das pessoas. “São muitos os benefícios que a atividade física proporciona, como a melhora da auto-estima, ajuda do emagrecimento, melhora da disposição física e a postura e ajuda a reduzir os riscos de lesões, pois com o fortalecimento muscular há uma proteção dos tendões e ligamentos, principalmente quando submetidos a situações estressantes do dia-a-dia. O objetivo da ginástica é proporcionar ao aluno resistência e força muscular”, ressaltou.
Vida de atleta – Em toda a história da humanidade, a atividade física sempre esteve associada com a imagem de pessoas saudáveis e manter um estado de boa saúde deve ser uma prioridade, como ressalta a profissional, que sempre teve a vida voltada para o esporte. “Comecei jogando futebol na região Noroeste, depois fiz um teste no Flamengo em 1998 e joguei durante dois anos no clube. No período que estava lá, me formei em treinadora de futebol profissional, mas tive uma lesão no joelho e acabei retornando para a região. Aqui, trabalhei com escolinha de futebol por um período, o que foi um gancho para me especializar nessa área e ver que realmente minha vida estava totalmente envolvida no esporte”, explicou.
Ritmo de verão – De acordo com Manô, a proximidade do verão proporciona uma maior procura pelas academias na busca do corpo perfeito, o que pode gerar problemas pelo excesso de exercícios e uma má alimentação. “Nessa época há uma procura muito grande nas academias, buscando resultados rápidos para o verão, o que leva, às vezes, as pessoas a agirem de maneira exagerada, levando o corpo ao estresse, com exercícios longos e dietas radicais, o que pode agredir profundamente o organismo. É preciso conscientizar as pessoas que comecem a se interiorizar que para perder peso é preciso valorizar a saúde, portanto, deixar de se alimentar adequadamente ou eliminar grupos alimentares importantes pode ser um risco muito grande”, disse.
Orientação – O profissional de educação física deve atuar de maneira responsável e sempre orientando sobre os cuidados com os exercícios físicos. Para Manô, uma boa orientação faz a diferença e qualifica o profissional. “Considero três motivos básicos para um bom profissional: o primeiro é adquirir responsabilidade, os outros são promover a segurança e a eficiência das suas aulas. Promovo todos os sábados e feriados uma integração com todas as minhas turmas, através de uma caminhada no centro de Itaperuna, e de 3 em 3 meses organizo uma discoteca com minhas alunas, acompanhada de churrasco. Minhas aulas são ministradas em pequenos grupos, sendo um trabalho específico para as mulheres, o que faz o diferencial do meu trabalho na cidade”, explicou.
Superação – A trajetória da profissional com a ginástica demonstra o carinho e a dedicação ao esporte. Segundo Mano, a dificuldade inicial acabou servindo como incentivo para dedicar à profissão. “Com a ginástica eu comecei como Personal Trainer, indo até a casa das pessoas. Como o trabalho foi se desenvolvendo, resolvi trabalhar com aulas específicas de ginástica, mas como não tinha um espaço para isso, consegui um salão de cabeleireiro emprestado, por causa do espelho, onde dava minhas aulas no final do expediente. Há três anos consigo manter meu trabalho profissionalmente, onde tenho uma integração entre minhas alunas, em que elas mesmas divulgam meu trabalho, através do profissionalismo e confiança que passo a elas. Além disso, tenho apoio de alguns profissionais como fisioterapeutas, ortopedistas e nutricionistas”, conclui.


Para quem quiser conhecer e mesmo participar da comunidade:

Eu malho com a MANÔ, no orkut

link:http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=5725966

2 comentários:

Anônimo disse...

Agora fiquei com vontade de conhecer ubá! rs... Mas como assim, nao tem tomate na festa do tomate?? Rs... B-jaum Bruna e parabéns pelo seu texto!

Michelline disse...

Parabéns Ubá vocês estão muito bem representados!!!! Porque Mano é uma excelente profissional,muito dedicada,atenciosa,responsável e o mais importante... ama o que faz!!!Uma pessoa admiravel....especial e maravilhosa.!!!
Parabenizo também a pessoa responsável por essa materia!!!! Realmente você é uma "Ubaense" que reconhece o valor das pessoas!!!